Aquaman | Conheça 11 histórias do herói para ler antes do filme ser lançado

Arthur Curry, o Aquaman, é um dos personagens mais poderosos das histórias em quadrinhos, membro-fundador da Liga da Justiça da América, rei da nação mais poderosa e avançada tecnologicamente do planeta Terra.

Criado por Mort Weisingier e Paul Norris, Aquaman nasceu em setembro de 1941, na More Fun Comics #73 e, apesar de seus quase 77 anos de existência e do seu nome ser conhecido do grande público, não é fácil encontrar leitores do Rei dos Mares. Com a estreia do primeiro filme solo do herói em 21 dezembro e com a possível chegada de uma nova “Aquamania”, o Terraverso separou algumas leituras para que você possa conhecer mais sobre o personagem e se preparar para sua sessão de cinema. De histórias curtas e grandes sagas até fases inteiras, nossa lista tem hqs para todos os tipos de leitores e para todos os gostos.

 

Confira agora nossa lista e toda a majestade do rei legítimo de Atlântida!

Aquaman: A Busca por Mera

Uma saga clássica de Aquaman Vol. 1 e a primeira grande saga solo do personagem, escrita por Steve Skeates e ilustrada por Jim Aparo, The Search for Mera, traz o mistério do desaparecimento da heroína e a busca de Aquaman por repostas. Porém, ao deixar Atlântida abandonada, uma figura corrupta da realeza aproveita para arquitetar um golpe de Estado. Com a participação de personagens como Vulko, Aqualad, Aquagirl e Aquababy, capas fantásticas de Nick Cardy e com uma história de tom aventuresco e político, The Search for Mera traz um pouco do visual e da energia que certamente queremos ver nos cinemas. The Search For Mera pode ser encontrada nas edições #40 a #47 do primeiro volume do personagem.

Aquaman – Coward-King of the Seas!

Na edição #29 da longínqua Aquaman Vol. 1, Orm Marius, o temível Mestre dos Mares aparece pela primeira vez. Em uma história de 23 páginas, Aquaman e Aqualad precisam impedir que o vilão cause um desastre.

Between Two Dooms!

6 edições depois, em Aquaman Vol. 1 #35, o Mestre dos Mares retorna para enfrentar Aquaman, porém, precisará lutar antes com o… Arraia Negra! Em sua primeira aparição, o arqui-inimigo do Rei de Atlântida e Orm lutam para decidir quem tem o direito de eliminar o Aquaman – enquanto o herói tenta se salvar e proteger o Aquababy. Uma história divertida e com as cores e energia que só a Era de Prata pode proporcionar.

Aquaman Vol. 5 – Edições #0 a #46

Ok, sabemos que essa é uma lista de histórias… Por que então incluir praticamente uma fase inteira do personagem? Simples: são as edições escritas por Peter David, um dos roteiristas mais importantes e visionários do Aquaman. É aqui que Aquaman substitui sua mão perdida pelo famoso gancho. O personagem também ganha novas camadas e conhecemos um herói desiludido, niilista, arrogante, imperfeito. E tudo isso ostentando uma bela e respeitosa barba. Soa familiar? Além de influenciar diretamente a versão vivida por Jason Momoa, esta versão também voltou diversas vezes em HQs futuras e em animações da DC – como nas nossas queridas Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites.

Trivia – a capa da edição 47 de Aquaman Vol. 5 vem creditada a Peter David, porém o escritor já não fazia parte do time de criação. A partir deste número o script é de Dan Abnett.

Aquaman: Tempo e Maré

Um dos grandes destaques das histórias do personagem é o reino de Atlântida, e claro que no filme não será diferente. Em O Tempo e a Maré, escrito por (adivinhem só) Peter David, acompanhamos a história de Atlântida desde antes do nascimento de Arthur até sua ascensão ao trono. A última história traz uma história focada no Mestre do Oceano, principal vilão do filme e que será interpretado por Patrick Wilson. A série em 4 edições, de 1993, foi uma importante base para as histórias que viriam a seguir em Aquaman Vol. 5 e em diante. A história também antecede outra grande série de David, a majestosa…

Crônicas de Atlântida

Já que estamos falando de Atlântida e de Peter David, não podemos deixar de citar Atlantis Chronicles. Em 7 edições e com desenhos de Esteban Maroto, conhecemos a nação de Atlântida desde os tempos antediluvianos, desde seus primórdios. Com elementos medievais e de teor bem maduro, tratando de temas como religião, sexo, política, guerra e poder, a história pode não influenciar diretamente o longa, mas é uma história imperdível para aqueles que querem mergulhar – literalmente – em Atlântida.

Aquaman Os Novos 52 – #0 a #25

Depois de anos de histórias tímidas e sem muita relevância nos anos 2000, e de algumas décadas de piadas com peixe, Geoff Johns e alguns excelentes desenhistas como Ivan Reis, tiveram a missão de trazer de volta o Rei de Atlântida em toda sua majestade. Retomando elementos clássicos do personagem, usando do humor e da própria fama de herói inútil construída ao longo dos anos, a primeira metade do personagem no Os Novos 52 foi um sucesso de público e crítica. Com arcos como O Reino de Atlântida e Os Outros, Os Novos 52 é uma excelente opção para aqueles que querem ler mais sobre o personagem e que desejam iniciar a leitura de uma fase do Aquaman.

Aquaman Vol. 8 – Renascimento e DC Universe

Com roteiro de Dan Abnett e com a contribuição de diversos ilustradores e capistas, Aquaman é um título que mantém o bom padrão de qualidade das atuais fases da DC Comics, com histórias dinâmicas e com o desenvolvimento de grandes rivalidades (em especial com o Rei Rath). Os artistas de Rebirth/DC Universe aproveitam bastante do visual do DCEU e de seus atores, o que pode deixar a leitura mais fácil para aqueles que estão começando agora sua vida de dcnauta e desejam fazer a migração das telas para os quadrinhos.

Aquaman – Morte de um Príncipe

Uma das histórias mais marcantes e dramáticas para o personagem, Death of a Prince é uma saga que se passa paralelamente nas edições #435 a #455 de Adventure Comics e #57 a #63 de Aquaman. A dupla David Micheline e Jim Amparo colocam o Rei de Atlântida frente a pior de suas falhas: a morte de seu filho pelas mãos do Arraia Negra. Além do luto, o herói precisa lidar com a reação dos atlantes e de Mera, profundamente abalados com os acontecimentos. Além de alavancar as vendas e trazer uma abordagem humana á Arthur, a história também aprofundou a relação de Aquaman e Arraia Negra, trazendo-a para o campo mais pessoal possível.

Mera: Queen of Atlantis

Finalmente, depois de anos de injustiça, a rainha de Atlântida finalmente ganhou sua primeira revista solo. Na série em 6 edições Mera: Queen of Atlantis conhecemos um pouco mais do lado guerreiro, estrategista e diplomata da heroína. Com roteiro de Dan Abnett, desenhos incríveis de Lan Medina e capas maravilhosas de artistas como Stanley “Artgerm” Lau e Nicolla Scott, a série começou a ser publicada em abril de 2018 e ainda está em andamento. Apesar de só ter sua própria revista agora, Mera sempre recebeu atenção do público e sempre esteve presente nas histórias do Aquaman. Sua popularidade aumentou ainda mais depois de sua trajetória nas histórias da DC Bombshells – aliás, outra leitura recomendadíssima!

Flashpoint

Primordialmente, não é uma história do Aquaman, ok… Mas com a confirmação de que teremos Flashpoint no DCEU essa história se torna indispensável. Na realidade de Flashpoint Aquaman é o líder de uma das grandes frentes de batalha e personagem fundamental para a trama – e com certeza isso não passará em branco no longa. Só nos resta conferir o filme de James Wan e aguardar o futuro do personagem no DCEU!

Qual sua história favorita do Aquaman? Na sua opinião, que história é fundamental para o personagem? Deixe aqui nos comentários! Lembrando que o filme do herói estreia dia 21 de dezembro nas grandes telas.

Sou daqueles que saía correndo na saída da escola pra almoçar assistindo Liga da Justiça. Daqueles que juntava o troco do pão pra comprar gibi no sebo. Feliz de viver na melhor época pra ser nerd. Sem editorismo, amai-vos uns aos outros! A alvorada dos heróis ainda vai durar por muitos anos! Que Snydeus seja louvado e que Stan Lee viva pra sempre!

Rodolfo Chagas

Sou daqueles que saía correndo na saída da escola pra almoçar assistindo Liga da Justiça. Daqueles que juntava o troco do pão pra comprar gibi no sebo. Feliz de viver na melhor época pra ser nerd. Sem editorismo, amai-vos uns aos outros! A alvorada dos heróis ainda vai durar por muitos anos! Que Snydeus seja louvado e que Stan Lee viva pra sempre!

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.